21 de abr de 2017

OS PLANETAS MAIS ASSUSTADORES JÁ ENCONTRADOS

Desde 1992, quando os primeiros planetas do nosso sistema solar foram descobertos, o numero de mundos espalhados pelo Universo aumentou drasticamente. Nesses 25 anos de pesquisa, mais de 800 planetas já foram catalogados e esse número tende a crescer ainda mais, pois acredita-se, que existam de 100 a 400 bilhões deles espaço a fora. Com números tão expressivos, é claro que a variedade desses planetas costuma ser grande e, em meio a ela, podemos destacar alguns bem incomuns, como os que você vai ver hoje. Mas antes de conferir, inscreva-se no canal e ative o sininho de notificações para não perder nenhum vídeo. 

 Gliese 581c: O Planeta 

O Gliese 581c tem um clima extremo, pois o lado voltado para a estrela anã vermelha é escaldante enquanto o lado escuro é extremamente frio. Entretanto, os cientistas especulam que uma porção desse planeta pode ser habitável. Mas viver nele seria uma reminiscência do inferno, devido ao fato de que a estrela anã vermelha bombardeia o planeta com luz vermelha e infravermelha. 

HD 106906b: O Planeta Solitário 

Este planeta se encontra na constelação Crux, que esta cerca de 300 anos luz de distancia da Terra e ele é 11 vezes maior que Júpiter. A sua descoberta confundiu os astrônomos modernos, pois, apesar do seu imenso tamanho, o planeta orbita sua estrela a uma distancia 20 vezes maior do que o espaço entre o Sol e Netuno. Portanto, ele é considerado um dos Planetas mais solitários do Universo. TRES-2b: O Planeta mais escuro A 718 anos-luz da Terra encontra-se um exoplaneta com dimensões similares às de Júpiter, mas com um diferencial bastante incomum: o TrES-2b é mais escuro do que carvão. Entre os fatores que podem colaborar para a aparência inusitada desse astro está a distância de sua estrela hospedeira. Orbitando-a a apenas 4,83 milhões de quilômetros, esse longínquo sol aquece esse planeta a mais de 1 mil °C. Além disso, sua atmosfera contém elementos químicos que absorvem a luz, em vez de refleti-la. 

Kepler-78b: O Planeta Impossível 

O fato mais surpreendente sobre Kepler-78b é que ele nem deveria existir, pois de acordo com nosso conhecimento atual da formação planetária, ele está muito próximo de sua estrela, a apenas 900 mil quilômetros. Como comparação, Mercúrio está a 45,9 milhões de quilômetros do Sol, no ponto da órbita mais próximo. Com essa proximidade, não é clara a forma como o planeta pode ter se formado, porque há indícios de que a estrela em que orbita já foi muito maior no passado, a distância atual entre eles significaria que o planeta se formou no interior da estrela, o que é considerado impossível, até agora. 

HD 189773B: Mundo azul com tormentas de vidro 

Este planeta é considerado impressionante pelos astrônomos. Ele esta relativamente perto, a 63 anos luz de distancia de nós. Foi o primeiro exoplaneta a ter sua cor definida: Azul igual o da Terra. Mas ao contrario do nosso planeta, ele é um gigante de gás com temperaturas de 2000° c. O tempo fica mais extremo, pois a pressão e a temperatura, transformam os silicatos da atmosfera em vidro, que depois caem em forma de chuva. Como se isso já não fosse perigoso o suficiente, ele emite ondas de calor tão altas que são capazes de evaporar a umidade de planetas próximos. 




Um comentário:

Deixe seu comentário, será muito legal...meu muito obrigado!! Volte Sempre!!!